A Dieta dos 31 dias – Dia #4

Estou a começar o quarto dia sem hidratos e a seguir escrupulosamente a dieta da Ágata Roquete e já tenho algumas coisas a dizer sobre o assunto. A ver: 

Das duas uma, ou eu ando a dormir ou o meu corpo não responde a nada. Era suposto ter sentido algum cansaço ou falta de energia nos primeiros dias sem hidratos e açúcares. Nada. Não senti alteração nenhuma. É claro que os meus níveis de energia já de si são tão baixos que pode ter-se dado o caso de nem se ter notado a diferença. Foi prometido que o mais difícil seria ultrapassar o terceiro dia mas que depois disso tudo seria mais fácil. Além disso, ao quarto dia já se apertaria melhor o botão das calças. Ainda não vi nada disso. mas estou ansiosamente à espera. 

A dieta tem alguns aspectos bastante positivos. Primeiro, as receitas que a Ágata recomenda são fáceis e rápidas de fazer e com ingredientes que já estamos habituados a usar o que é particularmente útil para quem não é propriamente uma fada do lar. Os alimentos permitidos são variados e saborosos o que permite que continue a comer sem sentir que estou a fazer esforços sobre-humanos. As compras no super-mercado também não são demasiado complicadas embora tenha notado que a conta no final tenha sido substancialmente superior – a culpa foi de todos os iogurtes e queijos lights, consideravelmente mais caros que os amigos mais gordos. A Luzinha dos meus olhos também tem sido uma ajuda tremenda já que se dispôs a fazer a mesma dieta que eu, ao contrário da minha mãe que me apresenta a melhor lasanha do mundo seguida da tarte de nata mais saborosa de sempre. Não sei bem como, eu consegui comer um bife grelhado com salada e 1.5 cm de tarte de nata. 

No entanto, quanto a mim, a maior vantagem desta dieta é mesmo ter um fim à vista. Para quem tem dificuldade com compromissos, uma força de vontade pouco acima de nenhuma e adora comer como eu, o facto de saber que são 31 dias e 4 dos quais já passaram ajuda e muito. É suposto chegar ao fim do mês com menos 3-6kg. Se conseguir será uma vitória e tenho a certeza que irá ser sempre positivo, pelo menos para reeducar o meu estômago que já ocupava todo o espaço entre a traqueia e o intestino e triturava uma vaca em menos de nada. 

Anúncios